Tid  en dag 9 timer 49 minutter

Koordinater 4176

Uploaded 6. august 2015

Recorded marts 2015

-
-
2.062 m
717 m
0
15
30
59,23 km

Vist 5332 gange, downloadet 242 gange

tæt på Serro, Minas Gerais (Brazil)

Importante:
Antes de visitar o Parque para fazer a Travessia ou mesmo bate e volta no Pico do Itambé (isto vale também para a Trilha dos Tropeiros) é necessário agendar a visita diretamente no Parque.

Atenção:
Nem sonhe em visitar as áreas do Parque às escondidas. Há monitoramento constante e diário em pontos estratégicos do Parque. Além disso, desde o topo do Pico do Itambé é possível monitorar todo o parque e nem "moscas" passam despercebidas. Se teimar, saiba que terá aborrecimentos!

Trajeto:
Preferi marcar o trajeto desde a cidade do Serro para facilitar o acesso até Capivari; que é uma localidade encravada aos pés do Itambé.

O Parque:
Criado em 1998, o Parque Estadual do Pico do Itambé abrange áreas dos municípios do Serro, Santo Antonio do Itambé (sede) e Serra Azul de Minas; a aproximadamente 250 km ao norte de Belo Horizonte, região do Alto Jequitinhonha. Tem em sua vizinhança outros Parques, como o Parque Estadual do Rio Preto e Parque Estadual do Biri Biri, que juntos formam um grande cinturão de proteção nesta área da Serra do Espinhaço. Possui acesso tanto pela cidade de Santo Antonio do Itambé quanto pelo Arraial de Capivari, município do Serro. Sua sede encontra-se na Fazenda São João, localizada cerca de 2 km da cidade de Santo Antonio do Itambé.

O ícone principal do Parque é o Pico do Itambé. Desde a época dos bandeirantes este acidente geográfico é referência para o chamado Sertão Mineiro. Chegou a ser considerado o ponto culminante nos primórdios do Estado, recebendo o nome carinhoso de "Teto do Sertão Mineiro", graças aos seus 2052 metros de altitude. Hoje sabe-se que é um dos pontos mais elevados de toda a Cordilheira do Espinhaço, atrás apenas dos Picos do Sol (2072m) e Inficionado (2068m), ambos no Caraça.

Além do Pico do Itambé, há outros atrativos pelo Parque, com destaque para as Cachoeiras do Rio Vermelho, Neném e Água Santa, todas na rota da Travessia do Pico do Itambé. Na rota da Travessia-Trilha dos Tropeiros (outra variante de Travessia local) há ainda a famosa Cachoeira da Fumaça. Vários outros atrativos naturais complementam os arredores da região, com destaque para as diversas cachoeiras nas proximidades de Capivari, além de pinturas rupestres.

O PE do Pico do Itambé encontra-se em fase de implantação, por isso ainda não há centro de visitantes ou outras estruturas para visitação, como banheiros ou camping estruturado. Mesmo assim, o Parque é exemplo no que diz respeito ao visitante, possuindo duas rotas de Travessias que são sinalizadas e com trabalhos anti-erosão em vários pontos. Os guarda parques são antigos moradores locais e é impressionante notar o carinho e atenção que eles tem para com o Parque e visitantes.

A Travessia do Pico do Itambé:
Essa Travessia possui aproximadamente 25 km de extensão, (descontando os ataques aos atrativos cachoeiras e o trecho entre Serro a Capivari); tendo início nas proximidades do arraial de Capivari, município do Serro; e seu final em Santo Antonio do Itambé (ou vice-versa). Entretanto, esse percurso pode ser diminuído em até 13 km através do uso de automóvel.

Iniciando por Capivari, pode-se ir de automóvel (inclusive de passeio) até o Poço Preto, distante cerca de 7 km após Capivari; e ao final, da casa do Sr. Joaquim Moacir à portaria do Parque; um total próximo a 6 km (somente com veículos 4 x 4. O mesmo se aplica para realização em sentido inverso.

As distâncias ida e volta para ataque aos atrativos cachoeiras são 5,6 km para a Cachoeira do Rio Vermelho; 2 km para a Cachoeira do Neném e 1,3 km para a Cachoeira da Água Santa. Da portaria do Parque à cidade de Santo Antonio do Itambé são 2,7 km em estrada de terra em bom estado.

As trilhas são sinalizadas, em especial no lado Pico do Itambé a Santo Antonio. Pelo lado de Capivari, há alguns pontos ainda confusos, em especial quando se aproxima do Pico do Itambé. A inclinação é considerável e é um intenso trepa-pedras; inclusive com passagens estreitas e degraus.

A classificação moderado é para experientes. Para iniciantes ou iniciados pode ser muito difícil.

Há água no topo, porém no tempo da seca torna-se escassa, como poderá comprovar lendo o relato da Travessia.

Leia no Blog Chico Trekking o relato sobre uma das nossas visitas pelo Parque. Isto poderá auxiliá-lo a melhor compreender o trajeto marcado. Link abaixo

View more external

Kommentarer

    You can or this trail