quinajoão

Tid  7 timer 18 minutter

Koordinater 4333

Uploadet 4. oktober 2020

Optaget oktober 2020

-
-
1.110 m
739 m
0
6,0
12
24,03 km

Vist 59 gange, downloadet 6 gange

tæt på Montezinho, Bragança (Portugal)

A serra de Montesinho, localizada a poucos quilómetros a norte de Bragança, ergue-se desde os 400 metros de altitude nos vales dos rios e ribeiros até aos 1487 metros no cimo da serra (em Espanha).
Com paisagens deslumbrantes (relevos suaves com cabeços arredondados separados por profundos vales de rios e ribeiros e vastas manchas de carvalhos, de pinheiros e de castanheiros nas partes mais baixas e extensos matos de urzes, carquejas, giestas nas partes mais altas), é um espaço de excelência para a prática do pedestrianismo, sobretudo na primavera e outono.
O presente percurso, circular e não marcado, desenvolve-se a sul da aldeia de Montesinho pelas encostas da ribeira das Andorinhas e do rio Sabor.
Começa e termina na aldeia de Montesinho. Desce pela encosta do lado esquerdo da ribeira das Andorinhas até à sua confluência com o rio Sabor. Segue durante cerca de 3.5 km junto ao leito do rio Sabor. Sobe, depois, em direção ao estradão que liga Soutelo a Montesinho e que passa pelas duas barragens - Veiguinha e Serra Serrada. Uma centena de metros depois do cruzamento, continua por um caminho pouco visível em direcão à casa dos amigos do parque (casa da florestal recuperada por uma associação de amigos - um exemplo a seguir). Daqui segue por um caminho que, há cerca de 50 anos ainda estava perfeitamente transitável e que agora só com muita atenção se consegue seguir, até à junção dos "canos de água" com a ribeira das Andorinhas, já perto da aldeia de Montesinho. Este troço do percurso é problemático por duas razões: i) o trilho está tapado/invisível nuns sítios e intransitável noutros - o que obriga a saídas e entradas sucessivas no trilho para manter o rumo; ii) a ponte que existia sobre o rio Sabor foi-se/caiu - o que obriga a ter que procurar o "melhor local" possível de passagem. Da ribeira das Andorinhas até Montesinho é só rolar por um caminho rural em ótimo estado.
Ao longo do percurso, são propostos quatro postos especiais de observação:
1 - Montesinho - uma aldeia pardacenta de telhados negros que partilha o nome com a serra que a acolhe; o aglomerado, alongado e paralelo ao curso da ribeira do Vilar, encontra-se estruturado em dois arruamentos principais (merece uma visita demorada).
2 - O troço de percurso ao longo do rio Sabor: as cortinas de amieiros, freixos e choupos que escondem o leito do rio; o ruido do fluir da água pelo leito do rio; as escarpas que ladeiam o vale.
3 - A cascata e o “poço negro”: a cascata baixa, mas de uma configuração muito interessante; o poço, idêntico a poços famosos que se encontram no Gerês; todo o enquadramento – um lameiro (infelizmente já abandonado), o açude, a cascata e o poço a emergir por entre um bosque de amieiros – muito aprazível.
4 - Os miradouros donde é possível desfrutar de vistas fabulosas sobre: os vales encaixados da ribeira das Andorinhas e do rio Sabor; o cabeço do Coroto (1121 m) - cabeço imponente que assume configurações muito atraentes e diversificadas em função dos locais e ângulos de observação; o vale que acolhe a aldeia de Montesinho; o arco montanhoso situado a norte da aldeia.
Em síntese, trata-se de um percurso desafiante pela dificuldade em seguir o rumo durante cerca de quilómetros, pela beleza serena de determinados troços do percurso e pela grandiosidade das vistas panorâmicas obtidas a partir dos diversos miradouros assinalados.
Nota: o percurso é difícil sobretudo devido à extensão (24 km) e ao troço feito por trilho muito mal definido (cerca de 7 km) . Há uma alternativa, cerca de 3 km mais longa, que o torna bastante mais fácil (sempre por caminhos ótimos) e que é a seguinte: da casa dos amigos do parque, em vez de descer para a direita, continuar em frente em direção ao estradão Soutelo - Montesinho. No estradão, seguir à direita até à barragem da Veiguinha. Depois de passar o paredão da barragem, descer por uns degraus até ao caminho florestal. Seguir por esse caminho até aos tubos da água que descem em direção à ribeira das Andorinhas. Aí, seguir à direita, por uma "caminho" que desce paralelo aos tubos. Chegando à ribeira é só seguir o estradão até Montesinho (ver últimos 10 km do trilho - https://pt.wikiloc.com/trilhas-trekking/montesinho-4-grande-rota-montesinho-lama-grande-la-tejera-36495225).
parkering

Aldeia de Montesinho

parkering

Miradouro 1

parkering

Miradouro 2

panorama

Miradouro 3

Kryds

Confluência da ribeira das Andorinhas com o rio Sabor

springvand

Fonte

Blind vej

Anular

Blind vej

Desvio para a cascata

Vandfald

Cascata e poço negro

Waypoint

Moinho

Kryds

Casa da floresta

Blind vej

Moinho

Kryds

Cruzamento (estradão Soutelo - barragens - Montesinho)

panorama

Miradouro 4

panorama

Casa dos amigos do parque de Montesinho

Flod

Rio Sabor

Waypoint

Trilho marcado - grande rota de Montesinho

A partir deste ponto até Montesinho, o nosso percurso segue o percurso "grande rota de Montesinho)
Flod

Ribeira das Andorinhas

2 kommentarer

  • Paulo Aquino 06-10-2020

    Boa tarde, é acessível fazer o trilho de bicicleta?

  • Foto af quinajoão

    quinajoão 07-10-2020

    Não. De Montesinho até à "casa dos amigos do parque" penso que não terá qualquer dificuldade. A partir desse ponto, impossível - o mato cobriu o caminho que em tempos foi transitável. Optando pela alternativa sugerida na nota que consta na descrição do percurso, penso que não terá problemas a não ser nas escadas na descida ao longo do paredão da barragem. Já vi ciclistas a rolar por caminhos muito piores na serra de Valongo.

Du kan eller denne rute